Sacrifício vivo e agradável a Deus

Por: Allen Dutton

Três características básicas de entrega total ao Senhor. Ingredientes necessários para apresentar nossas vidas em serviço a Deus.

  1. Esse sacrifício custa;

A medida real de qualquer dádiva está em quanto ela custa ao doador. Nós sabemos das humilhações que Cristo passou e o  Sacrifício dele vale muito, porque custou muito a ele.

Não pode ser sobra, ou excedente das coisas que tenho. Isso não custa para você nem para mim. A viúva pobre é um exemplo, porque aquelas moedas representava tudo o que ela tinha.

O verdadeiro sacrifício é medido tanto quanto pelo que sobra pra mim depois do sacrifício feito, como pela quantidade que é dada.

A maneira como você está vivendo, estão lhe custando as coisas, ou está tranquilo adorar a Deus?

  1. Esse sacrifício tem que ser o melhor;

A Lei de Moisés afirmava: o Cordeiro tem que ser sem defeito; Malaquias repreendeu o povo de uma forma muito dura, porque estava ofertando a Deus aquilo que eles não queriam animais com defeito;

Quando Jesus usa a palavra esforçar (Lucas 13:24), que deriva da nossa palavra “agonizar”. Ideia de que não é um esforço qualquer, mas sim que causa dor! É a mesma ideia que Paulo usa a palavra rigoroso (1 Coríntios 9:25), que deriva da palavra “agonizar”.

Onde é que está a agonia, o sofrimento, o esforço, em nossas vidas para o Senhor no século 21? Se não temos sacrifícios em nossas vidas para Cristo, estamos mesmo entendendo o sacrifício vivo?

Se só sirvo a Deus quando está fácil, onde está o sofrimento, o sacrifício?

Não existe uma estrada acidental, indefinida, que leva para vida eterna. Não podemos ter Cristo sem tomar sua cruz.  O que precisamos fazer morrer em nossas vidas?

  1. Esse sacrifício tem que ser o primeiro;

A ordem de Deus para os judeus na lei de Moisés:

Apanhem dos primeiros frutos e ofertem ao Senhor.

Hoje, quando damos e buscamos, em primeiro lugar, o Reino de Deus acima de qualquer necessidade, tudo ou mais, será acrescentado.

Não importa a quantia da oferta (que foi determinado entre você e Deus), o que importa é que você está dando em primeiro lugar, a Deus. Nós precisamos ser sacrifícios vivos!

Vamos ofertar melhor quando entendermos melhor as palavras de Jesus: melhor é dar do que receber. Quando começarmos a dar o nosso melhor, as nossas primícias, estaremos sendo um sacrifício vivo ao Senhor.  Link para o vídeo