Não despreze teu próximo

Aconteceu um fato comigo há alguns anos que gostaria de compartilhar. Fazia pouco tempo que eu era batizado e eu estava no 2º ou 3º ENOC (Encontro Nacional dos Obreiros Cristãos) em Embu-Guaçu.

Conheci alguns palestrantes que pregam e ensinam no Brasil e no exterior. Para mim tudo era novidade. Eu estava encantado com toda a estrutura, com o lugar, com as palestras e com irmãos de toda a parte do Brasil, enfim, estava tudo indo muito bem quando aconteceu este fato.

Quando estava terminando um dos intervalos, que iria começar a nova palestra, eu estava conversando com um irmão, que não lembro quem era, e esse irmão, apontou o próximo palestrante daquela tarde.

Era um irmão baixinho e magrinho, diferente dos irmãos altos e mais fortes que eu tinha presenciado nas palestras anteriores. No meu íntimo eu pensei: “Esse irmãozinho que vai trazer a próxima mensagem?”.

Foi uma das palestras mais tocantes que eu havia participado. Aquele “irmãozinho”(na visão de um fraco, que achava que era forte), foi usado de uma maneira tão maravilhosa quanto qualquer um dos palestrantes daquele evento.

Em Provérbios 11:12 diz: “O homem que não tem juízo ridiculariza o seu próximo, mas o que tem entendimento refreia a língua”.

Hoje, quase 10 anos depois, eu ainda lembro este fato e não fico feliz em recordar, mas acho necessário compartilhar com vocês sobre a importância de valorizarmos cada irmão que prega e ensina nas Igrejas de Cristo.

Desprezar e ridicularizar não são atitudes de discípulos de Jesus. Sou grato a Deus por aprender esta lição logo no início da minha vida cristã. Que Deus nos abençoe a sermos irmãos e irmãs que valorizam os trabalhadores do Reino. 

(a) Márcio Gama