A HUMILDADE DO SÁBIO

Certa vez encontrei um sábio ensinando algo aos jovens, me aproximei e ouvi o que ele estava dizendo. O senhor fazia um relato: “…. Então arrumei minhas coisas e zarpei em um dos navios que estava prestes a sair, meu mestre zarpou em outro. O dia estava nublado e ventava muito, durante a noite, em alto mar, a tempestade veio sobre nós.

As ondas eram enormes e o navio parecia não suportar muito tempo. O capitão guiou o navio até uma praia com extrema dificuldade, por sorte estávamos salvos. Vez e outra eu olhava para o mar na esperança de avistar outros navios, mas eu não enxergava nada além de escuridão e relâmpagos. Eu estava preocupado com meu mestre. Foi uma noite angustiante.

Quando a tempestade passou, durante a manhã, voltamos para o mar e seguimos viagem. Tudo parecia calmo, o sol estava forte e os ventos carregavam as velas. De repente, avistamos muitos destroços em alto mar, embarcações naufragadas e cascos quebrados. Quando chegamos mais perto, notei que se tratava justamente do navio do qual meu grande mestre estava viajando. Meu coração encontrou-se apertado e cheio de dor.

Quando cheguei ao meu destino, corri para a Casa de Estudos na intenção de relatar o que havia acontecido durante a viagem, entretanto, para minha surpresa, avistei o venerável mestre sentado e ensinado aos seus discípulos. — Mestre! — Meu grito ecoou pelo salão — Como o senhor está? Conte-me como conseguiu escapar da tempestade. Eu vi com meus próprios olhos os destroços do navio.

Muito respeitoso e sereno, como era de seu costume, o venerável mestre respondeu:

— Um pedaço de madeira flutuou perto de mim quando o mar estava a ponto de me engolir. Agarrei-me a ele com toda a minha força e clamei ao nosso Deus. Mantive-me seguro e pude voltar para casa.

— Mas mestre, como o senhor não foi tragado pelas ondas gigantescas que afundaram navios inteiros?

O mestre sorriu com toda sua serenidade e disse:

— Eu curvei minha cabeça diante de cada onda”.

A Palavra de Deus nos ensina a agir com humildade. Orgulho e arrogância podem ser a causa de muitos problemas. O orgulhoso, muitas vezes não reconhece os seus erros, não pede ajuda, acha que pode dar conta de tudo e que é melhor do que as outras pessoas. O orgulhoso não se submete a Deus porque acha que seu próprio caminho é melhor. Contudo, no fim, descobrirá que o caminho de Deus é perfeito e será humilhado.

O Orgulho é uma cerca de arame farpado que machuca quem está de ambos os lados.

*Raphael Albuquerque.